Unidades do CIES detectam 9 mil casos suspeitos de glaucoma

Unidades do CIES detectam 9 mil casos suspeitos de glaucoma

Unidades do CIES Global no município de São Paulo já identificaram cerca de nove mil casos suspeitos de glaucoma em usuários do SUS. A doença é a principal causa de cegueira irreversível no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e, neste domingo (26), é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, instituído pelo Ministério da Saúde.

Atualmente, o CIES conta com nove unidades em São Paulo realizando consultas de oftalmologia com exames que podem identificar ou levantar suspeita sobre a doença. Este trabalho teve início em julho de 2016, quando a Unidade Móvel Cirúrgica Carrão passou a oferecer atendimento da especialidade.

No Carrão, foram realizados 609 encaminhamentos para o tratamento do glaucoma. Já a Unidade Móvel Cirúrgica Santo Amaro é, no CIES, a que mais encaminhou pacientes para o rastreamento da doença: foram 1799, desde fevereiro de 2017.

“O CIES contribui no rastreamento e na prevenção do glaucoma. O acesso ao exame básico ofertado pela organização, em grande volume, permite um diagnóstico ou suspeita de modo precoce”, explica Diego Ruiz, médico oftalmologista no CIES Global.

A prevenção, por meio de consultas regulares de oftalmologia, é a principal forma de combater o glaucoma. “Se isso acontece, consegue-se tratar e evitar a perda da visão. Essa é a maior vantagem dessa precaução”, ressalta Diego. A doença não apresenta sintomas antes do estágio avançado, quando já está comprometida parte da visão periférica.

Para prevenir o glaucoma, Diego ressalta a importância de hábitos saudáveis. “O glaucoma está muito associado à apneia do sono e à hipertensão. Ambos são consequência de uma alimentação não saudável e do sedentarismo”.